Back To Top

Busca Lojas Conceito ZEISS e i.Terminal

Categoria

Óculos para ver ao longe e óculos de leitura

Quais os principais aspectos a ter em consideração na escolha de lentes monofocais?

Os óculos de leitura e os óculos para ver ao longe são os meios mais comuns para melhorar a visão. Mas o que é que afinal caracteriza essas lentes ditas monofocais? E quais os principais aspectos a ter em consideração na escolha dos óculos ideais?

Lentes monofocais – as lentes oftálmicas de uso mais corrente

As lentes monofocais são lentes oftálmicas que têm apenas uma potência dióptrica em toda a sua superfície. Uma vez que permitem corrigir dificuldades de visão ao perto e ao longe, as lentes monofocais são usadas tanto em óculos para ver ao longe como em óculos de leitura. Para além de terem potências dióptricas diferentes, estes dois tipos de óculos também se distinguem pela sua aparência: as lentes monofocais para ver ao perto têm uma espessura ligeiramente maior no centro da lente, enquanto que as lentes monofocais para ver ao longe são ligeiramente mais grossas nas extremidades.

Mas qualquer que seja a graduação, a moderna tecnologia da ZEISS permite fabricar lentes extraordinariamente finas e leves, mesmo no caso de altas dioptrias. E com quatro níveis diferentes de desempenho qualitativo à disposição, pode escolher a solução que melhor se adapta às suas necessidades de visão e hábitos de leitura pessoais. Assim, poderá desfrutar de óculos monofocais que lhe proporcionam não só uma visão perfeita como também uma óptima aparência estética! Saiba mais sobre este assunto na secção Portfólio de lentes monofocais da ZEISS, mais abaixo nesta página.

Óculos de leitura – o melhor remédio para a vista cansada

Óculos de leitura – o melhor remédio para a vista cansada

Óculos de leitura – o melhor remédio para a vista cansada

A partir dos 40 anos de idade, a visão de perto tende a piorar e a leitura pode tornar-se uma tarefa difícil porque as palavras parecem desfocadas na página. Nesses casos, o uso de óculos de leitura pode ajudar. Nos óculos de leitura, as lentes monofocais são adaptadas à distância de leitura individual do utilizador, que varia geralmente entre 30 e 40 cm. Para além de facilitarem a vida às pessoas que gostam de se render ao prazer da leitura, também podem ser usados para ler os textos minúsculos em smartphones e tablets. Sendo especialmente adaptadas aos hábitos de visão e à distância de leitura típica do utilizador, permitem-lhe desfrutar novamente de uma visão descontraída e descansada ao perto, qualquer que seja a sua graduação.

Por que razão os óculos de leitura existentes em supermercados são desaconselhados
Para além do preço, estes óculos não oferecem qualquer outra vantagem. Actualmente, é possível comprar este tipo de óculos em diversos supermercados e outros estabelecimentos comerciais, mas estes produtos não cumprem, de forma alguma, os requisitos de um bom par de óculos. A sua graduação é sempre igual para ambos os olhos e varia apenas em incrementos de 0,25 dioptrias. Não são adaptados às necessidades de visão únicas do utilizador, ou seja, não têm em conta factores como a distância interpupilar, o que pode causar efeitos prismáticos e, em alguns casos, piorar ainda mais a visão do utilizador, provocando fadiga ocular, dores de cabeça, náuseas e até enxaquecas. A verdade é que os óculos de leitura existentes em supermercados nunca conseguem proporcionar uma correcção óptima da visão como se pode esperar de um oculista qualificado. Não há dúvidas de que vale a pena investir num par de óculos de leitura adaptados profissionalmente – não apenas para aproveitar todo o potencial de visão, como também para melhorar o bem-estar geral.

Olho com hipermetropia

Como reconhecer a necessidade de usar óculos para ver ao longe?

Como o próprio nome indica, os óculos para ver ao longe permitem ver com maior nitidez os objectos distantes. Geralmente, começam a ser usados antes dos 40 anos. Só a partir dessa idade é que a capacidade de o olho alternar o foco entre várias distâncias, conhecida como poder de acomodação, deixa de ser suficiente para permitir uma visão nítida a todas as distâncias. Daí resulta a dificuldade de focar objectos próximos, a que os especialistas chamam de presbiopia. Nesse caso, são necessárias soluções diferentes para responder a estas duas necessidades opostas. Uma alternativa é trocar entre óculos para ver ao longe e para ver ao perto, outra é mudar para lentes bifocais ou progressivas.

Olho com miopia

O portfólio de lentes monofocais da ZEISS

Com quatro categorias diferentes de qualidade e desempenho ao dispor – Esférica, Asférica, Optimal e Individual – encontrará garantidamente a melhor lente monofocal para as suas necessidades de visão ao longe e ao perto. Cada nível de desempenho superior já inclui todas as vantagens do nível anterior.

Categoria de qualidade 1: Esférica – a lente tradicional
Este nível de desempenho inclui lentes monofocais com design esférico, que costumam ser a opção preferida para óculos de leitura monofocais. A ZEISS desenvolveu a primeira lente esférica com design de imagens de ponto focal – a lente ZEISS Punktal® – em 1912. Estas lentes, disponíveis em material orgânico e mineral, podem ser usadas tanto para graduações altas como baixas. A superfície optimizada da lente garante uma imagem de elevada precisão. Deste modo, poderá desfrutar de uma visão extraordinária mesmo com este nível básico de qualidade.

As lentes monofocais orgânicas são ideais para proporcionar uma visão confortável a quem usa óculos com baixa graduação, como é o caso dos óculos de leitura. As lentes monofocais orgânicas são particularmente indicadas para a correcção de miopia baixa a moderada, e de hipermetropia ligeira. As lentes monofocais esféricas oferecem uma visão perfeita, na medida em que foram concebidas para minimizar a desfocagem nas zonas periféricas da lente. Outra vantagem destas lentes é a sua extraordinária leveza, possível graças aos modernos métodos de fabrico. As lentes monofocais orgânicas permitem reduzir em até 40 por cento o peso dos óculos em comparação com as lentes minerais. Além disso, as lentes orgânicas são altamente resistentes à quebra, o que faz delas a escolha ideal para óculos de criança e de desporto.

No entanto, para pessoas com elevada miopia, as lentes monofocais minerais continuam a ser a melhor opção. Dependendo do índice de refracção necessário, já é possível produzir lentes extremamente finas e estéticas mesmo com altas dioptrias. Além disso, o tratamento anti-reflexo permite reduzir significativamente o inestético efeito de "fundo de garrafa" que ocorre nas lentes com alto índice de refracção, conferindo assim um aspecto muito mais natural aos olhos do utilizador. A escolha criteriosa do tamanho e formato adequados da armação também tem influência na espessura da lente acabada e, por conseguinte, no peso global dos óculos. Como sempre, o melhor é confiar no aconselhamento profissional do seu oculista.

Categoria de qualidade 2: Asférica – uma boa escolha para quem vê mal ao perto
As lentes monofocais deste nível de desempenho têm um design asférico, sendo mais adequadas para lentes positivas, ou seja para quem usa óculos para ver ao perto. A vantagem comparativa das lentes asféricas é que são até 20 por cento mais leves e mais finas do que as lentes esféricas com a mesma graduação e têm uma curvatura frontal muito menor – e tudo isso sem comprometer o excelente desempenho visual! O resultado é que os olhos do utilizador parecem menos ampliados do que com lentes convencionais. As lentes monofocais asféricas são uma boa opção para quem precisa de lentes de elevada graduação e procura uns óculos que, para além de esteticamente atraentes, proporcionem uma qualidade de visão soberba.

Categoria de qualidade 3: optimização ponto a ponto com tecnologia freeform
Uma nitidez espantosa! As lentes monofocais deste nível de desempenho são produzidas com a mais moderna tecnologia freeform da ZEISS, proporcionando um conforto visual ainda maior em toda a superfície da lente e eliminando praticamente por completo as aberrações periféricas que costumam ocorrer nas lentes monofocais convencionais. No processo de produção das lentes monofocais desta categoria de qualidade são levados em conta muito mais elementos da prescrição individual do utilizador, nomeadamente a esfera, o cilindro, o eixo, o prisma e a base do prisma. A lente torna-se extremamente fina e plana, e tudo parece mais nítido e mais natural. Saiba mais sobre a tecnologia freeform da ZEISS

Categoria de qualidade 4: tão única como uma impressão digital – a lente topo de gama
Se procura as melhores lentes, estas são as que possuem o nível de desempenho ideal, para os mais exigentes! As lentes monofocais da categoria de qualidade 4 proporcionam a melhor experiência de visão que possa imaginar. Dado que contemplam todos os dados medidos pelo optometrista e usam os mais modernos métodos de produção, estas lentes oferecem uma visão absolutamente nítida em todas as direcções e até à extremidade da lente – mesmo com altas dioptrias. Simultaneamente, a tolerância de uso destas lentes altamente personalizadas é extraordinária, sobretudo no caso de prescrições para correcções prismáticas e cilindros altos. Este nível de desempenho é particularmente recomendado para pessoas com heteroforia, que precisam de usar lentes com potência prismática! Nenhuma outra lente se adapta melhor às necessidades individuais do seu utilizador.

Não se esqueça do seguinte: em qualquer dos quatro níveis de qualidade e desempenho, as lentes orgânicas da ZEISS são sempre submetidas a um tratamento de endurecimento para que possa desfrutar durante muito tempo de uma visão perfeita sem riscos nas lentes! Além disso, tanto as lentes monofocais orgânicas como as minerais estão disponíveis com a opção de tecnologia i.Scription® para uma melhor visão nocturna, maior contraste e cores mais intensas! Consulte o seu oculista para mais informações. Saiba mais...

Lentes orgânicas versus lentes minerais – quais as suas vantagens e desvantagens?

A decisão relativa ao material da lente mais adequado para cada pessoa depende de um conjunto de factores, incluindo a graduação, os hábitos de uso e as preferências pessoais em termos de design da armação. Hoje em dia, a maioria das pessoas opta, no entanto, por lentes orgânicas. As lentes minerais tornaram-se a excepção, embora continuem a ter alguns adeptos fiéis em virtude de algumas das suas características.

As lentes de vidro, também designadas de "lentes minerais", são sobretudo apreciadas pela sua excepcional resistência aos riscos. Outra vantagem das lentes minerais é a sua espessura relativamente reduzida, mesmo com graduações elevadas, e a sua nitidez graças à menor dispersão cromática (número de Abbe elevado).

As lentes de plástico, também conhecidas como "lentes orgânicas", são adequadas para todo o tipo de óculos e são sobretudo usadas em óculos de desporto e de criança. São extremamente leves e, por isso, confortáveis de usar, não estilhaçam e são altamente resistentes à quebra – dependendo do material usado, possuem uma resistência até cem vezes maior do que o vidro. A desvantagem é que as lentes orgânicas são menos resistentes a riscos do que as lentes minerais. Mas isso é algo que pode ser parcialmente resolvido com um tratamento de endurecimento – uma característica padrão de todas as lentes ZEISS! As lentes orgânicas também ficam a ganhar em questões de estilo: ao passo que as lentes minerais são relativamente difíceis de colorir e o número de cores disponíveis é muito limitado, as lentes orgânicas podem ser produzidas em praticamente todas as cores. Por isso, se procura uns óculos com lentes coloridas como acessório de moda, as lentes orgânicas serão definitivamente a sua primeira escolha! As lentes orgânicas estão disponíveis em cores especiais que aumentam o contraste (ZEISS Skylet®) com ou sem filtros de polarização e em versão fotocromática (ZEISS PhotoFusion®). Saiba mais sobre lentes orgânicas e minerais…

Como sempre, o seu oculista é a pessoa indicada para lhe prestar informações detalhadas sobre o material mais adequado para as suas lentes.

Dica para condutores: quando se trata de escolher óculos para a condução, as lentes orgânicas são sempre a melhor opção porque são resistentes à quebra e não estilhaçam, ou seja, são menos susceptíveis de causar ferimentos em circunstâncias imprevistas como a abertura de um airbag.

Artigos relacionados

A sua configuração de lente ZEISS individual
Saiba como os óculos podem melhorar o seu bem-estar
O uso de óculos inadequados ou a exposição à luz desfavorável podem prejudicar os seus olhos?
De quantos pares de óculos precisa?
Melhor visão com um novo par de lentes
 

We use cookies on this site. Cookies are small text files that are stored on your computer by websites. Cookies are widely used and help to optimize the pages that you view. By using this site, you agree to their use. mais

OK