Ilusões de óptica

Está a ver isto?

Os olhos são os órgãos sensoriais mais importantes que temos, pois normalmente só acreditamos em algo quando vemos com os nossos próprios olhos. O filósofo grego Platão explicou por que nem sempre devemos confiar nos nossos olhos. É claro que ele tinha razão, pois os nossos olhos enganam-nos mais do que pensamos.

Exemplo 1

O contraste é essencial para a nossa visão. O texto na caixa à esquerda não é imediatamente visível. Isto acontece porque a cor do texto não tem um contraste suficiente com a cor da caixa. O texto na caixa à direita é fácil de ler porque o contraste é elevado. Sem contraste, não conseguiríamos ver tanto.

Exemplo 2

O quadrado pequeno é da mesma cor em todos os quadrados grandes. Contudo, parece que o quadrado pequeno vai ficando mais escuro da esquerda para a direita devido ao seu contraste com os quadrados grandes.

Exemplo 3

Nesta parede ladrilhada, parece que as linhas horizontais estão se movendo uma em direção à outra. Na realidade estão totalmente paralelas. Os quadrados são perfeitamente quadrados.

Exemplo 4

A ilusão da grade de Hermann. O nosso cérebro faz com que vejamos pontos cinzentos no cruzamento das linhas; mas na verdade, eles não existem. O mesmo acontece quando se vê a grade em cores com mais contraste.

Exemplo 5

O círculo rosa rodeado pelos pontos pretos grandes parece menor do que o círculo rosa no meio dos pontos pretos pequenos. Na realidade, são exatamente do mesmo tamanho.

Exemplo 6

As linhas horizontais são do mesmo tamanho. Contudo, a superior parece ser mais longa. Costumamos ver em profundidade. E pensamos que as linhas inclinadas indo para o horizonte são paralelas (como uma linha de comboio). Um objecto que é do mesmo tamanho à distância parece maior para o cérebro do que o mesmo objeto em primeiro plano.

Exemplo 7

Uma ilusão geométrica bem conhecida que foi desenvolvida por F.C. Müller-Lyer. As linhas horizontais são do mesmo tamanho em ambas as imagens. Contudo, a linha horizontal da imagem superior parece ser mais comprida/maior.

Exemplo 8

À primeira vista, as linhas inclinadas não parecem ser a extensão uma da outra; mas, colocando uma régua por cima, verificamos que se trata na realidade da mesma linha. Na segunda imagem, a linha tracejada mostra a posição onde a maioria das pessoas assume que a linha deveria continuar.

Este website usa cookies. Cookies são pequenos arquivos de texto criados pelos websites e armazenados em seu computador. O uso de cookies é uma prática comum que permite melhorar o desempenho e a visualização dos sites. Ao navegar em nossos sites você está concordando com o seu uso. mais